Júri dos Prémios Gulbenkian

Júri dos Prémios Gulbenkian nas categorias de Coesão, Sustentabilidade e Conhecimento

António Feijó

Presidente

António M. Feijó é Professor Catedrático do Programa em Teoria da Literatura e do Departamento em Estudos Anglísticos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Foi Director da Faculdade de Letras e é, actualmente, Vice-Reitor da Universidade de Lisboa.

Tem publicações sobre tópicos de Literatura Inglesa, Norte-Americana e Portuguesa. Em 2015, publicou Uma Admiração Pastoril pelo Diabo (Pessoa e Pascoaes), Imprensa-Nacional Casa da Moeda.

Em 2016, publicou uma versão levemente alterada da sua tradução de Hamlet, de Shakespeare.

 

Sofia Guedes Vaz

Sofia Guedes Vaz tem trabalhado em diversos organismos, públicos e privados, nacionais e internacionais na área do ambiente.

A sua formação académica, que começou em engenharia e acabou em filosofia do ambiente deu-lhe uma perspectiva interdisciplinar e uma compreensão abrangente do tema. Como comunicar melhor sobre temas ambientais é uma das suas paixões e fez parte dos Cientistas de Pé, um grupo que comunica ciência através de stand up comedy. Tem diversos tipos de publicações, nomeadamente livros, artigos científicos, capítulos em livros e livros de informação científica. Destacar-se-ia um livro que editou na sequência de uma série de conferências organizada pelo Programa Gulbenkian Ambiente: Environment. Why read the classics, e um ensaio da coleção da Fundação Francisco Manuel dos Santos: Ambiente em Portugal.

 

João Ferrão

João Ferrão, licenciado em Geografia, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Doutorado pela UL em Geografia Humana, é atualmente investigador coordenador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e coordenador do Grupo de Investigação “Ambiente, Território e Sociedade” e do Conselho dos Observatórios do ICS-UL.

Docente no departamento de Geografia da Faculdade de Letras de Lisboa (1976-95) e na Universidade Atlântica (1996-2000). Presidente da APDR – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Regional (1987-1990). Secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades (2005-9). Membro do Conselho Científico das Ciências Sociais e Humanidades da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (2010-13).

Foi coordenador nacional de diversos projetos e redes de investigação internacionais, nomeadamente no âmbito de vários Programas – Quadro da Comissão Europeia e da European Science Foundation.

Desenvolveu atividades de consultoria na área da geografia económica e social e do desenvolvimento regional e urbano. Foi consultor da OCDE (Programa de Desenvolvimento Rural, 1993). Coordenou diversos estudos de avaliação de políticas públicas, para o Governo português e para a Comissão Europeia, incluindo a avaliação ex-ante dos Quadros Comunitários de Apoio II e III (Portugal).

Publicou, individualmente ou em colaboração, dezenas de artigos em revistas nacionais e estrangeiras e diversos livros sobre temas relacionados com geografia, ordenamento do território e políticas de desenvolvimento local e regional.

É representante do Conselho dos Reitores das Universidades Portuguesas no CNADS (Conselho Nacional do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável). É pró-reitor da Universidade de Lisboa para a sociedade e comunidades locais.

 

Miguel Tamen

Miguel Tamen (PhD University of Minnesota, 1989) é professor catedrático de Teoria da Literatura na Universidade de Lisboa, membro eleito do seu Conselho Geral, e diretor do seu Programa em Teoria da Literatura.

Foi, entre 2000 e 2014, professor visitante regular na University of Chicago, e ainda senior fellow no Stanford Humanities Center (2003/4) e Rockefeller Fellow  no National Humanities Center (2010/11). Escreveu nove livros, entre os quais Friends of Interpretable Objects (2001), What Art Is Like, In Constant Reference to the Alice Books (2012). Escreve regularmente na revista Common Knowledge e é colunista semanal no jornal Observador. As suas colunas de 2014-16 foram recentemente publicadas como Erro Extremo (2017).

 

Teresa Mendes

Teresa Mendes licenciou-se em Engenharia Eletrotécnica pela Universidade de Coimbra em 1975 e obteve o grau de Doutor pela Universidade de Manchester em 1980.

É Professora Catedrática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, no Departamento de Engenharia Informática onde realizou investigação nas áreas das Tecnologias da Informação e Simulação na Educação. Foi pró-reitora e vice-reitora da Universidade de Coimbra no período 1990-98. Nesses cargos, deu início à concretização do Pólo II da Universidade, com a construção dos departamentos das diversas engenharias, bem como desenvolveu o Plano Geral das Instalações da Universidade. Em reconhecimento do trabalho desenvolvido nesse âmbito, foi agraciada pelo Presidente da República com o grau de Grande-Oficial da Ordem da Instrução Pública, em 2000.

É, desde 1999, Presidente da Direcção do Instituto Pedro Nunes e, desde 2003, da IPN-Incubadora, sua Incubadora de Empresas. O Instituto Pedro Nunes transfere conhecimento e tecnologias para empresas locais, nacionais e internacionais. A sua Incubadora acolheu, nos últimos 20 anos, mais de 260 empresas de base tecnológica, muitas delas premiadas em diversos fóruns nacionais e estrangeiros, tendo recebido em 2010 o primeiro prémio no concurso “Best Science Based Incubator”, organizado pela associação Technopolicy Network.

 

Paula Guimarães

Paula Guimarães nasceu em Lisboa em 1966 e é licenciada em Direito.

Iniciou a sua atividade profissional na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e posteriormente desempenhou funções de assessora da União das Mutualidades Portuguesas, Chefe de Divisão no Instituto para o Desenvolvimento Social, Vice-Presidente no Instituto de Reinserção Social e Administradora não executiva das Residências Montepio.

Atualmente é Diretora da área da Responsabilidade Social do Montepio, membro do Conselho de Administração do Instituto Europeu de Proteção Social, Presidente do GRACE, presidente do júri da Entidade Marca Inclusiva e membro do Comité de Responsabilidade Social do ESBG.

Todo o seu percurso foi marcado por forte ligação à área social, particularmente à intervenção gerontológica, tendo estudado os temas da violência contra as pessoas idosas e a proteção dos maiores com incapacidade.

É formadora voluntária e docente em licenciaturas, mestrados e pós-graduações no domínio da gerontologia, em diversos estabelecimentos de ensino superior.

Participou em diversas coletâneas e colabora regularmente com diversas publicações, tendo publicado ensaio, poesia, ficção, e dois livros para crianças.

É oficial da ordem de mérito.

 

Henrique Leitão

Henrique Leitão é investigador principal no Centro Interuniversitário de História da Ciência e da Técnica (CIUHCT), e atualmente presidente do Departamento de História e Filosofia das Ciências, na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Os seus interesses de investigação estão centrados na história da ciência nos séculos XVI e XVII, e na história das bibliotecas e do livro científico. É o responsável da comissão científica encarregue da publicação das Obras de Pedro Nunes, pela Academia das Ciências e Lisbioa e Fundação Calouste Gulbenkian. É membro de várias associações académicas, entre as quais a Academia das Ciências de Lisboa e a Académie International d’Histoire des Sciences. Foi galardoado com o Prémio Pessoa, 2014.