Prémio Vasco Vilalva

Candidaturas abertas

Prémio que homenageia Vasco Vilalva, mecenas a quem o país muito deve na área da recuperação e da valorização do Património.

Criado pela Fundação Calouste Gulbenkian, este é um prémio anual, no valor de 50 mil euros, destinado a assinalar intervenções exemplares em bens móveis e imóveis de valor cultural que estimulem a preservação e a recuperação do Património.

O prémio foi atribuído pela primeira vez em 2007 ao projeto de Tratamento e Divulgação da Biblioteca da Casa Sabugosa e São Lourenço, em Lisboa.

 

A decisão de atribuição do Prémio Maria Tereza e Vasco Vilalva será da responsabilidade do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian, com base numa proposta elaborada pela Comissão de Avaliação do Prémio Maria Tereza e Vasco Vilalva.

 

10ª edição – Recuperação e valorização do património – Jardins

A completar dez anos de existência, esta edição dá início a um novo ciclo que permitirá, em cada ano, dar ênfase a projetos relacionados com determinado tipo de bens patrimoniais.

As candidaturas para o Prémio referente a 2016 terão como tema de destaque os Jardins.

Candidaturas abertas de 15 setembro até 30 de outubro 2017.

As candidaturas devem ser enviadas por carta ou email:

Prémio Vasco Vilalva
Fundação Calouste Gulbenkian
Secretaria do Conselho de Administração
Avenida de Berna, 45 A
1067-001 Lisboa
sconselho@gulbenkian.pt

 

O prémio

Vasco Vilalva

Em homenagem a Vasco Vilalva, mecenas a quem o país muito deve na área da recuperação e da valorização do Património, a Fundação Calouste Gulbenkian decidiu criar um prémio anual com o seu nome, destinado a assinalar intervenções exemplares em bens móveis e imóveis de valor cultural que estimulem a preservação e a recuperação do Património.

 

 

 

Atualização em 06 Dezembro 2018